Turismo Científico

Social Share Counters

Caçapava do Sul possui grande relevância no cenário geológico e mineiro nacional, sendo, portanto, ponto de referência para diversas instituições de ensino superior do país, sobretudo para as relacionadas a Geociências.

Além disso, o município é considerado uma das maiores províncias minerais do Brasil devido à ampla ocorrência de minérios, rochas e fósseis num raio 100 km, com idades que variam desde a formação dos primeiros continentes (aproximadamente 2,2 bilhões de anos) até os dias atuais.

Fonte: Portal Curso de Geologia da Unipampa.

Em 2015 o município obteve o reconhecimento oficial, pela Assembleia Legislativa do RS, como a “capital gaúcha da geodiversidade”, através de Lei Ordinária Estadual 14.708, sancionada pelo governador do Estado em 15 de julho de 2015 (Rio

Um dos grandes diferenciais do local é que, acerca de 130 milhões de anos, toda a região Sul do Brasil foi coberta por um derrame basáltico denominado Vulcanismo Serra Geral que “ocultou”, sob essas rochas, as formações geológicas mais antigas. Contudo, a região do município de Caçapava do Sul não foi atingida por tal derrame, o que contribuiu para a situação atual da cidade que deixa à mostra a história geológica da Terra para estudo e exploração mineral.

Por esta razão, Caçapava do Sul é muito procurada por profissionais e pesquisadores da área de geociências de diversos lugares. O campus de Caçapava do Sul da Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA (www.unipampa.edu.br ), contempla cursos voltados ao perfil da região tais como: Geofísica, Geologia, Tecnologia em Mineração entre outros.

Além do campo educacional, também as atrações turísticas possuem relação com a Geociências, as principais delas: Guaritas, Pedra do Segredo, Minas do Camaquã, Gruta da Varzinha, Toca das CarretasCascata do Salso e as Indústrias de Calcário.